Rebelde

orebelde.com.br

Sexo é fundamental pra vida humana. Sexo é a base de tudo. Sexo é vida!

Sexo é fundamental pra vida humana. Sexo é a base de tudo. Sexo é vida!

Você nasceu de uma relação sexual. Acorda, meu irmão! Mas acorda de verdade. Você nasceu de uma transa. Se essa transa foi amorosa, foi caliente já ajuda, sabe como é? O teu início já tem essa energia impregnada. E também já vem impregnado se foi um sexo careta, fechado, uma descarga – sabe aquele sexo “vou me aliviar porque o dia foi pesado”? E, no fim, você só depositou seu lixo no teu parceiro.

Mas aí você nasce, é criado e a energia sexual é fundamental nesse processo também. Quem criou essa tesão? Quem foi? Quem foi o maldito que criou a tesão? Será que foi o Milan? O Namastê? O Osho? Quem criou essa maldita tesão? Ou bendita tesão? Para muitos é maldita! Para aqueles que ainda não taparam os seus olhos é bendita! É uma benção ter tesão. É uma maravilha viver a sexualidade. A sexualidade é linda, não é uma fonte de problemas. A nossa repressão e a nossa educação sexual é que a tornou uma fonte de problemas. Aquilo que é a coisa mais simples, o maior relaxamento que tu pode ter. Aquilo que pode ser um barato, uma diversão incrível, fantástica. Porque sexo é brincadeira, é energia, é vibração, é relaxamento, e custa muito barato!

Pra reprimir o sexo, a gente come tudo quanto é merda. A maior sociedade de consumo, que é a americana, é a mais reprimida sexualmente. Eles encheram tudo de fast food, aquelas comidas fedorentas, nojentas que eles têm lá e que eles espalharam por todo o mundo. O Mcdonald’s é uma comida vergonhosa, pra tu encher o bucho ao invés de transar. A cultura de comer à noite, tarde da noite, é totalmente americana pra você deixar o sexo de lado. Porque quando tá de barriga cheia, vai querer o que com sexo?

A gente faz de tudo pra fugir. E, desde a nossa adolescência, os nossos pais nos estimulam a fazer isso. Pra começar, os nossos pais se trancam num quarto e nunca falam nada a respeito. Qual é a noção que fica internamente? Não é aquilo que tua cabeça pensa, aquilo que tu leu na internet, nos livros, nas revistas. Mas o que ficou gravado dentro de ti: que aquilo é algo muito perigoso, muito feio e que não se pode falar a respeito! Que tem que ser feito escondido. E se tem que ser feito escondido é porque não é bom.

Ou até pode ter sido reprimido de forma explícita, em alto e bom som. “Mulher que transa fácil é puta” ou, desde pequenas, as mulheres aprendem a fechar as pernas, não usar roupas curtas. E, pros homens, vem a pressão de serem machões, garanhões que distorcem o sexo natural com pornografia e, no fundo, sentem um medo enorme de se envolver, ir pro coração. Na distorção, o sexo nunca é mostrado como algo que te vai te levar pro amor – “existe a mulher pra transar e a mulher pra casar”.

A partir disso são criadas mais e mais distorções. Modernamente, o sexo virou algo secundário, desimportante, onde o amor não conta e você simplesmente substitui a pessoa por um pedaço de plástico que chama de brinquedo. E ainda acha que isso é sexo! Isso é masturbação com máquina. O sexo sempre precisa de dois seres humanos, homo ou hétero, é uma troca energética.

Então, lá no fundo, cada um de nós tem, desde pequeno, impregnada essa ideia: “não é legal”, “é sujo, errado”, “vão me usar”, “o que os outros vão achar?”. Crescemos com essa mensagem que, se alguém tem tesão em você, vai te usar ou que você pode fazer mal para a pessoa de querer simplesmente transar com ela.

Imagina quem demonstra tesão por outra pessoa! É quase considerado um ato criminoso! Na verdade seria um crime tu NÃO demonstrar tesão pela outra pessoa – significa que ela não é nada atraente. E é isso que você tem feito, desde adolescente! Se demonstrar tesão, parabéns.

Eu me lembro, no início da minha adolescência, que eu ficava muito brabo com uma guria porque ela sempre demonstrava que gostava de mim. E eu ficava furioso. Depois fiquei pensando que eu sou um babaca, deveria ser grato. Mesmo se eu não for afim, que bom que ela me curta, goste, tenha tesão em mim! Mas eu, babaca, preferia ficar ligado nas mulheres que não me davam nada. E aí entra todo um rolo com a minha mãe, que era a pessoa que me amava na infância, e vivia me batendo, me castigando, criando tristeza, dor, rejeição e me acostumei a buscar a rejeição nas mulheres para sentir que “estou com a mamãe.” Um babaca que não quer crescer e, lá no fundo, continua uma criança. Porque crianças precisam de mãe, não homens adultos.

O sexo é uma maravilha e, através do sexo chegamos no coração. Ninguém aguenta muito tempo numa relação sexual sem chegar ao coração – a não ser que esteja muito doente. É impossível não chegar ao coração, não se envolver. Sexo e coração estão sempre juntos. Tu pode ter uma relação sexo por sexo, mas uma hora vai mexer contigo, a não ser que você vire uma máquina. Mas seres humanos acabam ficando mexidos! Então não existe isso de sexo contra coração – isso é uma bobagem religiosa do sexo, que esse bando de careta se justifica para não transar mas seguem com suas amantes.

O resgate dessa sexualidade que vai chegar ao coração, vai resgatar a nossa humanidade. A cooperação do sexo com o coração mostrará que nascemos de uma relação sexual, que não pode ser de outro jeito.

E se nós não compreendermos isso, na hora da dificuldade, vamos condenar o sexo, porque é isso que os caretas, a igreja, nossos pais fazem. Não existe jeito ou maneira de tu criar outro ser humano se não for através de uma relação sexual. Tu podes fazer na proveta, mas tu precisa do esperma e do óvulo! Tu podes fazer o que tu quiser, mas tu precisa dessa relação sexual. Tu pode inseminar, mas o óvulo e o espermatozóide são liberados numa relação sexual.

O ser humano é sexual e nós deveríamos ter respeito por isso! Por esse ato glorioso que nos trouxe a vida. Sexo é bom, é saudável e é fundamental pra tu resgatar a tua vida, a energia da tua vida. Se tu transa bastante, tu vai ter uma vida mais saudável, um corpo mais vivo, menos tensão, menos dores. O sexo traz uma alegria pro teu corpo e pra tua vida, e você adoece muito menos. Ah, se todos começassem a transar… Olha, eu te digo uma coisa: a população transando, digamos assim, duas vezes por semana (não vou exagerar), em dois meses cinquenta por cento das farmácias vão quebrar. Os restaurantes, muitos vão fechar. Os shoppings vão diminuir muito o movimento. Porque aí tu não quer ir pro shopping, não tem que estar comprando roupas caras e tudo mais. Tu vai estar satisfeito, feliz, sem precisar de nada mais vindo de fora. Tu quer ir pro campo, pra natureza. Se atirar ali, curtir, olhar as estrelas.

Você provavelmente deve estar me odiando, porque nunca ninguém falou de sexo dessa forma. É pra ser polêmico mesmo! Pode discutir, pode me odiar. Eu não tenho nenhum problema com isso. Eu nasci do sexo, eu o glorifico e eu vou me reproduzir através dele. Eu não falo só de reprodução biológica, mas através do sexo também eu reproduzo a minha criatividade, minha energia amorosa, minha energia fantástica de criação.

Related Posts